JalO professor Livraga, de nacionalidade italiana, nasceu em Buenos Aires em 1930. Estudou Medicina, História da Arte e Filosofia na Universidade daquela cidade. Faleceu em Madri em 1991.

Como ele mesmo definiu, nos anos 50, seu projeto consistia em criar uma Escola de Filosofia “à maneira clássica”, onde fossem transmitidos ensinamentos sobre as diferentes tradições espirituais e filosóficas da humanidade, recuperando assim o ideal clássico da filosofia como meio para viver uma existência mais humana e completa.

Ao longo de toda sua vida, dedicou-se a promover a fraternidade entre os indivíduos e os povos, a combater a miséria material e moral de seus contemporâneos, bem como a defender a liberdade de consciência e de expressão, onde fossem ameaçadas.

Publicou várias obras: estudos sobre antigas culturas e civilizações, novelas, ensaios filosóficos e reflexões sobre o mundo atual, assim como numerosos artigos. Seu trabalho foi reconhecido com a concessão da Cruz de Paris em Artes, Ciências e Letras, no ano de 1976 e com seu ingresso como membro da Academia Burckhardt, entre outros reconhecimentos.

Em 1951, obteve o Primeiro Prêmio Nacional de Poesia na Argentina. Jorge Angel Livraga dedicou sua vida ao serviço do ideal humanista, o qual nos inspira e anima. Quando da sua morte, legou todos os seus bens a nossa instituição: sua casa natal e sua coleção pessoal de objetos artísticos foram utilizados para formar um museu.

Suas obras

A intenção de fazer chegar o conhecimento e a filosofia a todo tipo de público norteia as obras de Jorge Angel Livraga, com seu claro sentido pedagógico. Por isso, uma grande parte de sua produção intelectual consiste em recompilações de suas aulas e conferências, tratando elas sobre os mais diversos temas, contudo sempre com uma linha mestra: a necessidade de despertar a consciência individual em cada ser humano.

©2015 Organização Internacional Nova Acrópole - Brasil