Nesta manhã de sábado, 06 de maio, a Organização Nova Acrópole de Criciúma realizou uma palestra gratuita ao público. Desta vez, o tema presente esteve em torno de histórias de Deuses e Heróis e a lenda do Rei Arthur.

O palestrante, Eder de Bitencourt, introduz o tema buscando a origem da palavra mito, que vem do grego mudos, que significa silencioso. Isto porque, um mito nunca é entendido de maneira literal. Mas sim, que sempre haverá uma mensagem ou ensinamento mais profundo no invisível de cada história.

Na continuidade, faz referência aos mitos da civilização egípcia, contando suas histórias e instigando a curiosidade, a magia e a inteligência, tão presentes neste povo. Também faz alusão aos mitos gregos e romanos, encantando a todos com as histórias contadas por cada uma destas civilizações.

 “Todos, em essência, falam da mesma coisa: de valores”, ressalta o palestrante Eder de Bitencourt.

Na sequência, aprofunda dois destes mitos, e conta a história de Rômulo e Remo e também a entusiasmante saga do Rei Arthur.

Éder ainda salienta que em todas as grandes civilizações, que chegaram ao seu auge cultural de valores humanos e, portanto, tornaram-se um modelo civilizatório, no seu eixo, sempre esteve a Filosofia. Mesmo antes de Pitágoras, onde não havia ainda o termo “filo-sofia”, ainda assim, havia dentro de cada Homem a busca natural pela Sabedoria, pelo sentido da vida e uma curiosa necessidade de saber quem realmente nós somos.

É por este motivo que existem as histórias mitológicas, que são ensinadas nas Escolas de Filosofia à maneira clássica. Histórias de Deuses e Heróis que encorajam a natureza humana a tornar a vida um mito heróico.

 

Tags:

©2015 Organização Internacional Nova Acrópole - Brasil