Na manhã do dia 18 de Novembro, voluntários da Organização Nova Acrópole Tijuca realizaram a atividade de recuperação e manutenção do Lago das Fadas, na Floresta da Tijuca, na capital do Rio de Janeiro.

O Lago das Fadas é um dos espaços mais bonitos da Floresta da Tijuca. A paisagem do lago foi pensada pelo botânico francês Auguste François Marie Glaziou, paisagista do Império, no século XIX, entre as décadas de 1860 e 1890, responsável também por realizar, dentre outros projetos, os jardins da Quinta da Boa Vista, nesta mesma cidade. O local recebe grupos de amigos, famílias e turistas que desejam desfrutar da bela paisagem. De fácil acesso, o lago está localizado dentro do parque, na direção de Bom Retiro, há 3 km da Praça Afonso Viseu.

Os voluntários receberam instruções sobre o trabalho a ser realizado e foram divididos em grupos com tarefas direcionadas. As atividades variaram entre limpeza do local, retirada de ervas daninhas, e realocação de mudas para locais mais adequados para que pudessem se desenvolver melhor, com maior luminosidade e espaços mais amplos. Ao final da atividade o grupo realizou um piquenique e pôde desfrutar da beleza natural e também apreciar o trabalho realizado.

O evento foi realizado em parceria com o Parque Nacional da Tijuca, mantido pelo Instituto Chico Mendes e criado há 10 anos para apoiar na preservação e manutenção da Floresta da Tijuca, a maior Floresta urbana replantada do mundo, localizada no coração do Rio de Janeiro, com uma extensão de 3.953 ha de Mata Atlântica.

Nova Acrópole apoia e participa de atividades e iniciativas de preservação ecológica como esta, por compreender a importância da conscientização dos jovens e alunos para as futuras gerações, e também pelo contato com a Natureza.

 

 

©2015 Organização Internacional Nova Acrópole - Brasil