Este ano, a Nova Acrópole de Porto Alegre comemorou a semana do Meio Ambiente com duas palestras. A atividade aconteceu nos dias 01 e 02 de junho na sede da Organização.

Anualmente oferecida pela instituição, a Semana do Meio Ambiente conta com parceiros como a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) de Porto Alegre, o Jardim Botânico de Porto Alegre e a Cruz Vermelha.

No dia 1º de junho o presidente da ONG Associação das águas de Porto Alegre, Sérgio Sady Musskopf, abordou o tema da contaminação da água pela extração de xisto. Tendo em vista que o Rio Grande do Sul tem uma das maiores reservas de xisto do mundo, Musskopf explicou o processo envolvido na extração deste gás natural e demonstrou como esta atividade pode contaminar o Aquífero Guarani, colocando em risco o consumo de água potável em toda a Região Sul. Buscou-se, na ocasião, alertar e informar os participantes sobre o tema e também instruir a respeito de formas de prevenção.

Já no dia 2, o professor álvaro Augusto de Salles, atuante no Departamento de Engenharia Elétrica da UFRGS, falou sobre os campos eletromagnéticos de microondas e rádio frequência e sua influência na saúde e no ambiente. De acordo com o professor, “a constante radiação não ionizante decorrente do vasto e rápido crescimento do uso de equipamentos eletrônicos possui efeitos comprovadamente nocivos”.

O Dia Mundial do Meio Ambiente começou a ser comemorado em 1972 com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente e alertar o público mundial e governos de cada País para os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do meio ambiente. E é com este objetivo que a Nova Acrópole traz atividades de conscientização sobre a importância da tarefa da preservação do meio ambiente e as consequências de atitudes imprudentes.

©2015 Organização Internacional Nova Acrópole - Brasil