• 10 de julho de 2015

Agatha Christie foi reconhecida como uma das maiores escritoras de mistério de todos os tempos.
Facilidade para comunicar suas idéias
O grafismo é pequeno, a inclinação vertical, a união das letras em grinaldas e o nome diminui de tamanho. Revelam os rasgos que Agatha se fixa nos detalhes, é observadora, com muita agudeza intelectiva e tem facilidade para a erudição; se descreve como “uma inculta”, e ao converter-se em dama do Império Britânico, exclamou: “vá pelos incultos!”.
Há predisposição, desde a equanimidade em seus julgamentos, sobretudo nas apreciações sobre as pessoas. Para ela, é fácil colocar-se no lugar dos outros, compreender seus problemas e conectar-se com os diferentes ambientes.
Na dama do suspense há uma excelente capacidade intelectual, tende à análise e sente curiosidade sobre a origem e finalidade das coisas. Tem facilidade para comunicar suas idéias e necessita transmiti-las aos demais.
A timidez
A escrita revela que ainda há resquícios da timidez que tanto lutou contra, explica Agatha: “por sorte ficaram para trás os tempos em que me sentia coibida perante todo o mundo. Na maturidade alcançou uma boa dose de aprumo e savoir faire. Às vezes me felicito de que toda essa bobagem tenha se acabado! O que superei, me sinto feliz. E com a mesma certeza com que penso, inesperadamente me reduz uma vez mais a uma nervosa idiotice.”
A assinatura legível, com uniões peculiares altas no “th” e os traços simples indicam magnífica imaginação, capacidade de abstração, dedução e que a lógica é de nível muito considerável, o qual a permite captar o ambiente, ou melhor, pode utilizar a intuição e captar as coisas com enorme rapidez, sem necessidade de parar para analisá-las.

Rendimento do trabalho
Em Agatha há capacidade de síntese, destaca por seu rendimento de trabalho, é autora de 78 romances policiais, 150 relatos curtos, 6 romances, 4 livros e 19 peças de teatro. Costuma fazer bem o que se estabeleceu, com sentido de dever e de responsabilidade. Trabalhou com arqueólogos e foi classificada como uma boa arqueóloga quando limpava os objetos da escavação, os considera como o reflexo da criação divina.

Idealismo e bondade
O traço superior encima do “A”, as curvas, os pontos do “i” e a barra do “t” altos nos falam de idealismo, de bondade. Trabalhou como enfermeira voluntária em um hospital, e mais tarde como farmacêutica, o que a proporcionou conhecimentos sobre os distintos tipos de venenos. Agatha tem facilidade para adaptar-se às situações, sabe sintetizar em todos os aspectos de sua vida cotidiana e pode conformar-se com o indispensável.
Alegre e divertida
As últimas letras do sobrenome “tie” sobem, evidenciam seu caráter amável, encantador; Agatha é divertida, com senso de humor. Vê a vida com alegria e otimismo, o que permite superar os problemas que possam se apresentar e nos momentos de desânimo sempre encontrará recursos para passar o mau momento. A escritora controla sua vontade entusiasta, deseja superar-se, lhe atrai a aventura e sempre está disposta a enfrentar novos desafios.
Gosto estético
Agatha é uma mulher feminina que tem serenidade, tende a ver as coisas com objetividade e gosta de controlar sua afetividade.
Em Agatha há também espírito de artista, tem gosto estético, atração pela música e as belas artes. A rubrica longe da assinatura expressa que quer manter sua intimidade longe dos demais, não gosta de ser constantemente o centro da atenção.
A “Rainha do Crime” era uma boa pessoa, colaborou com diversas obras benéficas, defendia a tolerância e a compaixão em todos os aspectos da vida; para Agatha os seres humanos são parte de um plano divino. Dava importância à maneira como vivemos, e não há quanto tempo vivemos; para ela a morte não é o final e sim um espécie de começo.

©2015 Organização Internacional Nova Acrópole - Brasil